Em coletiva com a imprensa na manhã de hoje (15), a empresa Limpserve, responsável pela coleta do lixo doméstico na cidade de Ji-Paraná, apresentou a rota com os dias e horários em que os caminhões irão passar pelos bairros.  Também foi divulgado o site oficial da empresa, o https:limpserve.com  e o número de watssap 99290-2206 que irá funcionar como canal de relacionamento com a população.

Outra novidade apresentada é que os moradores poderão acompanhar pelo smartphone e, em tempo real, a rota e o itinerário dos caminhões pela cidade. Para ter acesso ao trajeto dos veículos, basta o cidadão baixar no celular o aplicativo Gconnect e fazer o login com  usuário: jiparana@motorabrasil e, senha: 2019. No aplicativo, o morador poderá ver no mapa da cidade, onde estão os caminhões e em quais ruas ele estará passando.

O diretor da empresa, João Alex de Almeida, explicou que para facilitar a logística, um caminhão vazio ficará num ponto de apoio, localizado dentro do perímetro urbano. O caminhão cheio se deslocará até o ponto de apoio, onde haverá a troca de motoristas. O caminhão cheio seguirá para o lixão, enquanto o vazio retorna para a coleta no bairro. Conforme o diretor da empresa, serão seis caminhões realizando a coleta nos períodos da manhã, tarde e noite e, um veículo de menor porte, ficará disponível para atender situações pontuais.

O prefeito Marcito Pinto disse que está confiante que a partir de agora, com essas medidas que foram adotas e, com a implantação de um novo formato logístico para a coleta, que os serviços serão realizados de maneira adequada atendendo a população com mais eficiência. “O mais importante é que a situação está voltando a normalidade e que a população terá um canal de relacionamento direto com a empresa e poderá acompanhar os serviços”, ressaltou.

Também participaram da coletiva os vereadores Lorenil Gomes, Cláudia de Jesus, Marcelo Lemos, Obadias Ferreira, Welington Isaú, Edivaldo Gomes e o presidente da Agerji, Clederson Viana.

O valor do contratado com a nova empresa é  de R$ 153,00 (Cento e Cinquenta e Três Reais) por tonelada. O custo mensal estimado é de R$ R$336 mil por um período de seis meses.  O valor é aproximadamente R$ 84 mil por mês mais barato que o anterior.

Autor:

Assessoria

Prefeitura