Informe Central (Jan. 9)

BOMBIERO MIRIM

As inscrições para o Processo Seletivo ao curso Bombeiro Mirim de Ouro Preto do Oeste terá seu prazo final em 31 de janeiro. Estão sendo disponibilizadas 40 vagas para crianças de 11 a 14 anos da rede de ensino públicas ou privadas no período vespertino. Este ano, segundo a coordenação os participantes serão conhecidos através de Processo Seletivo via Prova Escrita, com uma redação mínima de 20 linhas. Também haverá um teste pratico de natação (12 metros). Serão 25 vagas para homens e 15 para mulheres.

DIGITAL

No município de Theobroma, o prefeito Cláudio Santos, sancionou o projeto de lei que cria o programa de inclusão digital, denominada ‘Praça Digital’. O pedido ao Executivo foi feito pelo vereador, Gilliard Silva, aprovado por unanimidade, fornecendo a população sinal de internet gratuito na praça municipal, através do sistema de Wi-Fi Rede Wireless, observando os critérios estabelecidos no texto da lei. O sinal será disponibilizado de segunda à sexta-feira a partir das 19 horas, e nos finais á partir das 8 horas às 23h50. 

REVOLTADO

Em Presidente Médici, o secretário de Saúde, Rubi Ferreira Costa recentemente foi ‘bombardeado’ por um empresário da cidade via redes sociais. Wilson Marcon, proprietário de um comércio ficou revoltado ao levar seu filho ao hospital municipal na noite de um domingo, e não obter o atendimento. Ele fora informado pelas enfermeiras que no HM não tinha médicos. Revoltado, o empresário foi direto: “Se a prefeitura não tem capacidade, fecha o HM e o secretário não tem competência, peça para sair do cargo”. Afirmou.

REVOLTADO II

Wilson Marcon também relatou no seu áudio a situação da população de Presidente Médici em relação á falta de farmácias, especialmente, no período da noite, e pior ainda, nos finais de semana. Segundo ele, caso alguém preciso comprar algum tipo de medicamento no período noturno, certamente não vai conseguir, e dependendo do medicamento necessário, será obrigado se dirigir até Ji-Paraná. “Isso é uma calamidade, farmácias fechadas no período da noite. Esse secretário não é da área. Para diárias tem dinheiro, mais para pagar médicos o dinheiro não existe”, desabafou.

DIÁRIAS

Pelo o andar da carruagem, a administração do prefeito, Edilson Alencar não navega em águas cristalinas. Recentemente, a gestão do prefeito recebeu ‘enxurradas’ de críticas em relação às diárias recebidas por alguns de seus secretários. Como exemplo, Alessandro Martins Santos titular da pasta de Assistência Social que teria recebido no ano de 2017, em diárias, mais de 12 mil, e no ano passado, quase R$ 14 mil. Outro secretário citado é Rubi Ferreira da secretaria de Saúde que em 2017 teria recebido mais de R$ 34 mil, e em 2018, algo superior em R$ 25 mil. Totalizando, R$ 6.882,20. Tudo exposto no Portal da Transparência.

EXONERADO

E têm mais em Presidente Médici, após elogiar bastante o seu secretário de Finanças, Elton Hudson Bozzi da Silva, o prefeito Edilson Alencar decidiu exonera-lo no último dia do ano (31/12/2018), sem aparente explicação plausível. De acordo com informações extraoficiais, Elton Hudson era considerado um dos melhores auxiliares da administração local e de respeito junto à opinião pública. Ele, simplesmente, teria sido o ‘braço’ direito do prefeito, durante a campanha eleitoral de 2016. Grande elogio!!

Com o jornal,

Diário da Amazônica